O coração começa a bater mais forte. Logo, vem aquela preocupação excessiva, que te deixa tenso e impaciente, sem vontade de sair de casa. Sintomas do gênero podem parecer normais para algumas pessoas, mas podem ser um sinal de algum transtorno de ansiedade.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, essa doença atinge 33% da população mundial. Só em Brasília, estima-se que 12,1% dos moradores sejam portadores de algo desse tipo. Em São Paulo, esses números chegam a 6,9%, como mostra o Estudo Multicêntrico Brasileiro de Morbidade Psiquiátrica (EMB).

No entanto, é possível controlar a ansiedade. E nem sempre o paciente vai precisar de remédios. Com um tratamento adequado, a maioria dos sintomas já diminui drasticamente. Mas, para isso, a pessoa deve buscar ajuda profissional.

Antes, no entanto, vamos entender um pouco o que são esses transtornos, seus principais sintomas e causas. Ao final, você conhecerá mais sobre uma das soluções mais eficazes contra essa doença: a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC).

De acordo com estudos recentes, mais do que qualquer medicamento, a TCC é o tratamento mais indicado para controlar a ansiedade. Isso porque seus benefícios são em longo prazo. E as recaídas acabam sendo bem menos frequentes.

Mas, Afinal, O Que É Ansiedade?

Trata-se da percepção e interpretação de um evento como ameaçador. Isso dispara uma reação no organismo. Quem enfrenta esse problema começa a ter comportamentos de fuga ou enfrentamento.

Ao sentirmos nervosismo ou medo, nossos batimentos cardíacos ficam acelerados. Nossos sistema endócrino, digestivo, sensorial, musculoesquelético também são estimulados. E essa estimulação provoca mal-estar.

Acontece que, quando isso dura por um período prolongado, acaba se tornando uma doença incapacitante, chamada de transtorno de ansiedade. E isso pode limitar seus portadores em muitas áreas da vida, além de levar à depressão e ocasionar o uso de substâncias, como álcool.

Qual A Diferença Entre Medo E Ansiedade? 

Esses são dois conceitos bem distintos. O medo é uma reação natural relacionada à sobrevivência. É um estado primitivo de alarme, que, desde a origem do mundo, ajuda a garantir nossa segurança e integridade física. Sua função é nos guiar e proteger em situações de perigo ou ameaça.

Já a ansiedade é um sistema complexo de respostas. Ela envolve tanto a parte cognitiva quanto afetiva, fisiológica e comportamental. E é algo que fica ativo quando eventos considerados perigosas ou aversivos são percebidos de modo ameaçador, incontrolável e imprevisível.

Tanto o medo quanto a ansiedade são considerados normais. E, em determinados momentos, são até bem-vindos para nos proteger. O problema é quando os sintomas acontecem de forma desproporcional, dificultando a vida da pessoa. Nesse caso, vira um transtorno de ansiedade, que é uma doença.

Conheça Os Indícios Desse Transtorno Para Saber Como Controlar a Ansiedade:

  • Preocupação excessiva;
  • Medo de fracasso interpessoal ou incapacidade;
  • Excesso de exigências em relação a si mesmo;
  • Problemas físicos, como dificuldade de digestão, sudorese, tontura, desconforto, falta de ar e dores musculares;
  • Sintomas cognitivos, como medo de ficar louco, de se descontrolar, memória deficiente ou irritabilidade;
  • Sintomas comportamentais: Evitar as pessoas, fuga, reasseguramento, hipervigilância, congelamento, imobilidade, compulsões, busca de segurança;
  • Sintomas afetivos: Ficar muito assustado, tenso, irritável, impaciente, frustrado, irrequieto;
  • Isolamento social

O grande problema dos transtornos de ansiedade é que eles podem dificultar que a pessoa mantenha um relacionamento saudável. E isso causa ainda mais preocupação a quem é ansioso.

E nem sempre a ameaça sentida por eles é real. Algumas vezes, é imaginária. Um dos temores mais comuns, por exemplo, é o medo de contrair uma doença por contaminação. Mesmo nesses casos, é possível controlar a ansiedade.

O Que Pode Gerar Ou Agravar a Doença Da Ansiedade?

É difícil detectar exatamente qual a origem de um transtorno de ansiedade, mas existem fatores que ajudam a desencadear a doença. Além disso, determinados acontecimentos catastróficos precoces podem ser agravantes, assim como a presença de ansiedade parental.

Dentre as causas mais comuns, podemos destacar:

  • Influências genéticas;
  • Práticas rígidas e inflexíveis de educação das crianças;
  • Experiências traumáticas condicionadas ou observar isso em outras pessoas;
  • Temperamento retraído;
  • Inibição exagerada;
  • Hipersensibilidade ao estresse;
  • Fatores individuais, biológicos e ambientais que influenciam no desencadeamento de ansiedade;

Tipos De Transtornos De Ansiedade:

Embora se fale em ansiedade no singular, existem diversos tipos de transtornos que são englobados dentro desse termo. Hoje, trabalha-se com as oito denominações abaixo:

  • Transtorno de Ansiedade Generalizada;
  • Transtorno de Pânico;
  • Agora Fobia;
  • Fobias Específicas;
  • Transtorno de Ansiedade de Separação;
  • Transtorno de Ansiedade Social;
  • Mutismo seletivo;
  • Transtorno de Estresse Pós-Traumático.

Como a TCC Pode Ajudar a Controlar a Ansiedade

A melhor forma de controlar a ansiedade sem remédios é com a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC). Isso porque, para se livrar das sensações físicas, como taquicardia, tremor ou falta de ar, é preciso, em primeiro lugar, controlar seus estímulos.

A pessoa que enfrenta esse transtorno está hipersensível e, assim, vulnerável. Por isso, a psicoterapia tem um papel crucial no tratamento da ansiedade. O paciente vai aprender a identificar, manejar e modificar seus pensamentos e comportamentos.

Além disso, durante a TCC, também são explicadas quais as crenças distorcidas relacionadas à preocupação. E isso diminui sua autocrítica e a intolerância às incertezas. Em um trabalho conjunto, o terapeuta e o paciente, conseguem determinar vários componentes como:

» Cognitivos (pensamentos e crenças);

» Somáticos (reações físicas);

» Afetivos (emoções);

» Comportamentais (ações que determinam a busca de segurança).

Assim, é possível controlar a ansiedade a partir do momento em que a pessoa consegue identificar pensamentos, imagens, interpretações e crenças que geram a doença. E, assim, pode não ser necessário ingerir qualquer medicamento.

Diversos estudos avaliaram a eficácia de alguns tipos de terapia. E a TCC é a que tem se mostrado mais eficaz para tratar transtornos de ansiedade. Em comparação com outros métodos, a diferença é impressionante.

Portanto, se você deseja controlar a ansiedade de maneira definitiva e eficaz, pense na TCC como sua opção número um. Tem dúvidas sobre como funciona? Entre em contato conosco e marque uma avaliação. Os resultados vão certamente te impressionar.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?